• Isabel da Silva Mendes
  • Isabel da Silva Mendes
  • Isabel da Silva Mendes
  • Youtube Isabel da Silva Mendes

Rua General Firmino Miguel, nº5, 11º 
1600-100 Lisboa 

geral@isabelsilvamendes.pt

© 2020 | Isabel da Silva Mendes

Powered by DigitalinMotion

Ivone Cordeiro.

Candidata ao Conselho de Deontologia de Lisboa

Lista

TAMBÉM OS ADVOGADOS MERECEM JUSTIÇA   

 

A Ética e a Deontologia Profissional é o nosso compromisso por uma advocacia forte, responsável, digna e independente.

Pela Justiça, Defender o Cidadão e Valorizar o Advogado é o nosso firme projecto de mudança, que, na acção disciplinar, se traduz na defesa do respeito por todos, dos direitos de todos, sejam participantes, participados, mandatários e os próprios titulares dos órgãos da Ordem.

Também os Advogados Merecem Justiça e as suas condutas apreciadas com isenção, independência e ponderação.

 

Propomos: 

1. A dignificação do Conselho de Deontologia, sublinhando a importância da formação de vontade dos seus membros ser imparcial, livre e fundamentada no exercício das suas competências próprias.

F

2. A criação de Regulamento Interno de funcionamento do CDL, aprovado democraticamente em Plenário do Órgão.

3. A criação de suporte digital de registo de áudio e som, designadamente em sede de audiência pública.

4. A informatização dos processos disciplinares.

 

5. O cumprimento efetivo de todos os prazos estatutários, garantindo o direito a um processo justo, com o indispensável equilíbrio entre

    qualidade e celeridade.

 

6. Rigorosa e imediata apreciação liminar de todas as participações, pelos membros do Conselho, arquivando as que não tenham

    fundamento.

 

7. Uma distribuição de processos aleatória, isenta e imparcial.

 

8. Uma informação rigorosa e completa, essencial à formação da vontade esclarecida e informada de todos os membros do CDL no

    âmbito das suas competências, com total respeito dos direitos de todos os intervenientes.

 

9. Autonomia administrativa e financeira, garantia da efectiva independência de todos os órgãos jurisdicionais.

 

10. A cooperação entre todos os órgãos jurisdicionais com vista, nomeadamente, à uniformização da jurisprudência e informação

      periódica aos advogados da sua atividade.

LISTA DE CANDIDATOS AO CONSELHO DE DEONTOLOGIA DE LISBOA.

. Presidente

Ivone Cordeiro 

. Vice-Presidentes

Vítor Serra

Paula Cremon

Ana Silva Martins 

. Vogais

Manuel Luís Ferreira

Mumtaj Remtula Sadruddin

Ana Miguéns

Nuno Carvalho Ribeiro

Rui Nero Correia

Lúcia Vieira

Angelina Atalayão

Vítor Ferreira

Falé de Carvalho

Vera Acabado

Sandra Gomes

João Doutor

Humberto Alves

Emília Ribeiro
Manuel Severino

Álvaro Martins de Freitas

  • Facebook ícone social

IVONE CORDEIRO.

Fiz o curso de Direito na Universidade de Lisboa e nesta cidade sou advogada desde 1984, em prática individual e em várias áreas do direito público e privado, incluindo no apoio judiciário. Actualmente, vogal da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados, comissão que desde 2008 tenho integrado em diversos mandatos.

Despertei cedo para a cidadania e para os ideais de liberdade e solidariedade, logo nas lutas estudantis antes do 25 de Abril até ao empenhamento social mais activo e à participação na vida da Ordem dos Advogados, sempre na defesa dos direitos fundamentais dos cidadãos e do prestígio e dignificação da Advocacia.

Desde a 1ª Assembleia Geral Extraordinária, às Assembleias Gerais mais ou menos recentes e mais ou menos conturbadas, até aos Congressos e integração de candidaturas em diversos órgãos da Ordem, sempre me atrevi em consciência a dizer o que penso e a defender os valores em que acredito.

Assertiva na afirmação das minhas convicções e sempre com o objetivo de contribuir para a salvaguarda dos direitos humanos e do papel fundamental que os Advogados ocupam na sociedade, a honra de ser Advogada tem sido uma constante, servindo sem me servir.

Com mais de trinta anos de exercício profissional, no respeito da ética e deontologia profissional, conheço bem a realidade da profissão, a Ordem dos Advogados e, com um profundo sentido de justiça, conheço o que está mal no Conselho de Deontologia de Lisboa e nesta área da justiça disciplinar.

Por conhecer bem essa realidade, entendi assumir este compromisso e apresentar a minha candidatura a Presidente do Conselho de Deontologia de Lisboa da Ordem dos Advogados para 2020-2022.

É urgente e necessário mudar e melhorar o que está mal no Conselho de Deontologia de Lisboa. Impõe-se um sistema disciplinar digno e coerente, transparente e rigoroso, baseado no respeito integral pelos direitos de todos, pois também os advogados merecem Justiça.

Candidata a Presidente de Conselho de Deontologia de Lisboa, apelo ao voto de todos os Advogados e Advogadas para este projecto de mudança em que todos não somos demais.

 

MENSAGEM DO MANDATÁRIO DA CANDIDATURA

Decorreram cerca de vinte anos desde a criação de Conselhos de Deontologia na O.A., como órgãos, dotados de competência específica para o exercício da jurisdição disciplinar.

Os Advogados estão vinculados ao cumprimento de regras de Deontologia Profissional que disciplinam o exercício da profissão e ao respeito da Ética que norteia o exercício da Advocacia.

A grande importância de tais órgãos no que toca à Dignidade e Prestígio da Advocacia, à garantia e salvaguarda dos Direitos dos Cidadãos, exige que a sua acção se paute por regras de isenção, imparcialidade, respeito da lei e correcção, não só entre os próprios órgãos, os seus titulares e os próprios Cidadãos.

A Candidatura da Srª Drª Ivone Cordeiro, Advogada com larga experiência profissional, conhecedora do funcionamento da O.A., corajosa, competente, firme e séria na defesa dos princípios é uma garantia, bem como os Colegas que a acompanham, de que a Ética e Deontologia Profissional serão sempre respeitadas mas, sempre, o serão os direitos dos Advogados, participados e participantes, em sede disciplinar.

Com esta Candidatura, agora, os Advogados e Advogadas podem, com o seu voto, contribuir para uma correcta administração da justiça disciplinar na O.A., com a certeza que os direitos serão sempre salvaguardados e os correlativos deveres decorrentes do exercício da Advocacia serão também objecto de justa, equitativa e séria valoração, garantindo a igualdade de todos, na prática, na lei e perante a O.A.

Jerónimo Martins

Advogado, 4774l